• Compartilhe
  • E-mail
  • Imprimir página

Manual do Proprietário MICHELIN para pneus de Passeio e Caminhonetes

Quem adquire um pneu MICHELIN sabe que tem ao seu lado uma marca de confiança, que agrega as mais modernas tecnologias para proporcionar o máximo em conforto, performance e segurança para você e seu veículo. Para ajudar você a otimizar a durabilidade do seu pneu de passeio e caminhonete, desenvolvemos o Manual do Proprietário MICHELIN, com especificações do produto, orientações e conselhos para a melhor utilização e manutenção do seu pneu.

Use o menu ao lado para acessar o conteúdo que deseja ou clique no link abaixo para fazer o download gratuito do manual completo.

voltar ao topo

Marcações de um pneu

  1. Marca do pneu
  2. Modelo do pneu
    (segundo o desenho da banda de rodagem).
  3. Dimensão do pneu

    Exemplo 1:
    Dimensão de pneu de passeio: 175/70 R13
    175 - largura do pneu em milímetros.
    70 - relação da largura do pneu com a altura do flanco.
    R - indica que a estrutura do pneu é radial.
    13 - diâmetro interno do pneu em polegadas.

    Exemplo 2:
    Dimensão de pneu de caminhonete: 31x10.5 R15
    31 - diâmetro do pneu em polegadas.
    10.5 - largura máxima do pneu em polegadas.
    R - indica que a estrutura do pneu é radial.
    15 - diâmetro interno do pneu em polegadas.

    Obs.: Alguns pneus para caminhonetes têm suas dimensões descritas conforme o exemplo 1.
  4. Índice de carga e velocidade. Vide tabela de correspondência.
  5. Tipo de montagem TL - Montagem Tubeless, unicamente sem câmara. TT - Montagem Tube Type, unicamente com câmara.
  6. Indicador de desgaste (este desenho encontrado no ombro localiza este indicador).
  7. Certificação INMETRO (gravado no flanco).

Outra marcação possível, exigida pelos regulamentos internacionais: DOT (norte-americana: indica a fábrica, dimensão do produto e semana/ano de fabricação). A marcação "Reinforced", se houver, indica pneus reforçados para uma maior capacidade de carga. Observe, antes de qualquer montagem, se no flanco do pneu existe alguma indicação de sentido de rodagem, pois a montagem em desacordo com as indicações acarretará anomalias de comportamento, comprometendo a segurança, o desempenho e a durabilidade dos pneus.

voltar ao topo

Escolha o pneu certo

Para a escolha correta da dimensão e do tipo do pneu, consulte o MANUAL DO PROPRIETÁRIO de seu veículo ou a nossa REDE DE REVENDAS. Nela, você será orientado quanto ao produto mais adequado ao seu veículo: dimensão, desenho, índices de carga, velocidade, etc.

A montagem de pneus de dimensões e tipos não recomendados pelo fabricante do veículo poderá alterar suas características originais de comportamento.

Nunca montar um pneu com índices de carga e velocidade inferiores ao recomendado pelo fabricante do veículo.

Tabela de índice de carga *

Índ./Kg Índ./Kg Índ./Kg Índ./Kg Índ./Kg Índ./Kg
36 - 125 53 - 206 70 - 335 87 - 545 104 - 900 121 - 1450
37 - 128 54 - 212 71 - 345 88 - 560 105 - 925 122 - 1500
38 - 132 55 - 218 72 - 355 89 - 580 106 - 950 123 - 1550
39 - 136 56 - 224 73 - 365 90 - 600 107 - 975 124 - 1600
40 - 140 57 - 230 74 - 375 91 - 615 108 - 1000 125 - 1650
41 - 145 58 - 236 75 - 387 92 - 630 109 - 1030 126 - 1700
42 - 150 59 - 243 76 - 400 93 - 650 110 - 1060 127 - 1750
43 - 155 60 - 250 77 - 412 94 - 670 111 - 1090 128 - 1800
44 - 160 61 - 257 78 - 425 95 - 690 112 - 1120 129 - 1850
45 - 165 62 - 265 79 - 437 96 - 710 113 - 1150 130 - 1900
46 - 170 63 - 272 80 - 450 97 - 730 114 - 1180 131 - 1950
47 - 175 64 - 280 81 - 462 98 - 750 115 - 1215 132 - 2000
48 - 180 65 - 290 82 - 475 99 - 775 116 - 1250 133 - 2060
49 - 185 66 - 300 83 - 487 100 - 800 117 - 1285 134 - 2120
50 - 190 67 - 307 84 - 500 101 - 825 118 - 1320 135 - 2180
51 - 195 68 - 315 85 - 515 102 - 850 119 - 1360 136 - 2240
52 - 200 69 - 325 86 - 530 103 - 875 120 - 1400 137 - 2300

* peso máximo por pneu

Tabela de código de velocidade *

Índice n p q r s t h v w y vr zr
Km/h 140 150 160 170 180 190 210 240 270 300 210 240
voltar ao topo

Utilização e manutenção

Veja a seguir algumas orientações para que você obtenha o melhor desempenho, segurança, economia e durabilidade de seus pneus MICHELIN.

Montagem / desmontagem

  • Devem ser efetuadas preferencialmente por profissionais capacitados de nossa Rede de Revendas com ferramentas e processos adequados, além de máquinas adaptadas.
  • As rodas devem ser adequadas à dimensão do pneu e estar em perfeitas condições.
  • Pneus novos "TT" (com câmara) deverão ser montados com câmaras novas.
  • Pneusnovos"TL"(semcâmara)deverãosermontadoscomválvulas novas.
  • Em um mesmo eixo, empregar pneus com a mesma dimensão, modelo, índice de carga e velocidade.
  • Verificar,antesdamontagem,seosíndicesdecargaevelocidadedo pneu se adequam ao modelo do veículo e ao tipo de utilização.

Pressões

  • Seguir a recomendação do fabricante do veículo.
  • Corrigi-las sempre com os pneus frios, isto é, antes de iniciar a rodagem.
  • Freqüência de correção mínima: duas vezes ao mês, com manômetros aferidos.

Obs.: Nunca retire ar dos pneus quentes, isto é, durante ou logo após a rodagem. Verifique sempre se há fugas lentas de ar pela base ou núcleo da válvula. Coloque sempre tampas nas válvulas.

Indicadores de desgaste

De acordo com as normas técnicas e de trânsito em vigor, é proibida a circulação de veículos equipados com pneus cuja profundidade dos sulcos da escultura esteja inferior a 1,6mm em qualquer ponto da banda de rodagem.



Balanceamento

Definição: é o processo de equilibragem estática e dinâmica do conjunto pneu/roda.

Deve ser efetuado:

  • Sempre que houver substituição de pneus.
  • Sempre que for efetuado conserto em pneus ou câmaras.
  • Por ocasião de vibrações.
  • Semprequehouversubstituiçãodeelementosdoconjuntorodante.
    Por exemplo: pastilhas de freios, rolamento da roda, peças da suspensão, etc.
  • Para conjuntos empregados em bicicletas ou motocicletas que possuam rodas dotadas de raios. Verificar periodicamente a tensão e o estado dos mesmos, eliminando excentricidades radiais e laterais inexistentes.

Alinhamento

Definição: chamamos de alinhamento o processo de regulagem dos ângulos da direção e suspensão do veículo conforme as especificações do fabricante. Basicamente são 3 ângulos a serem verificados: convergência/divergência, câmber e cáster.

Deve ser efetuado:

  • Em todas as revisões periódicas estipuladas pelo fabricante do veículo ou, pelo menos, a cada 7000 km.
  • Sempre após um impacto forte contra buracos, pedras, guias ou outros objetos.
  • Sempre que houver a substituição de algum elemento da suspensão ou da direção.
  • Toda vez que se notar algum comportamento estranho no veículo, tendendo a ir mais para um lado ou com dificuldade de se manter na trajetória.
  • Quando forem verificados desgastes irregulares nos pneus.
  • Sempre que houver substituição de pneus.

Durante a rodagem, evite...

  • Conduções arriscadas, patinagens, freadas e arrancadas bruscas.
  • Impactos em meio-fio,buracos,cabeceiras de pontes e obstáculos na pista.
  • Cargas e velocidades superiores às indicadas no pneu(ver tabelas de índice de carga e de código de velocidade).
  • Longas paradas sobre produtos poluentes ou derivados de petróleo.


Rodízio de pneus

Devido às características de cada veículo, como a tração dianteira ou traseira, a recomendação de ângulos de suspensão e a distribuição de pesos nos eixos, cada carro possui desgastes diferenciados entre os pneus. Para igualar estes desgastes, evitando a troca prematura de um ou dois pneus, recomendamos sempre que se efetue um rodízio entre eles, em função da recomendação do fabricante do veículo ou da forma de desgaste observada. Para este exame e um correto conselho sobre o rodízio, consulte nossa Rede de Revendas, o manual do veículo ou o fabricante do veículo.

Objetivo:

  • Igualar possíveis desgastes irregulares, proporcionando um desgaste uniforme nos 4 ou 5 pneus, caso o estepe seja incluído.
  • Deverá ser efetuado em função da forma de desgaste ou segundo orientações do Manual do Veículo. Para maiores detalhes, consulte nossa Rede de Revendas.

Exame dos pneus

Verifique regularmente se os pneus apresentam:

  • Calibragem correta ou perda lenta de pressão.
  • Desgastes irregulares.
  • Agressões e/ou avarias na banda de rodagem e flancos.
  • Objetos retidos no desenho da banda de rodagem.
  • Desgaste - limite (1,6mm de escultura), vide item Indicadores de Desgaste.
  • Traços de envelhecimento dos compostos de borracha, evidenciados pelo surgimento de pequenas fissuras ou rachaduras. Caso seja observada qualquer anomalia, consulte nossa Rede de Revendas.

Conserto de avarias

  • As desmontagens, reparações e montagens dos pneus deverão ser sempre confiadas a profissionais capacitados, utilizando ferramentas e produtos adequados a essas operações.
  • As reparações devem ser efetuadas interna e externamente,evitando assim pontos de oxidação ou deterioração provenientes de umidade, comprometendo a ligação dos diferentes produtos, bem como sua segurança e garantia.
  • Não recomendamos autilização de produtos químicos em seus pneus e câmaras de ar (interna ou externamente), especialmente os que contenham em sua formulação elementos derivados de petróleo ou outros que possam comprometer o estado original dos compostos de borracha, tais como: sprays para reparos, produtos vedantes, produtos de limpeza, etc. A utilização destes produtos compromete a segurança, a durabilidade e o desempenho dos pneus e das câmaras de ar.
  • Os consertos e reparos devem respeitar limites de tolerância fornecidos pelo fabricante do material usado no conserto.

Limpeza de pneus

O melhor para manter os pneus limpos é a utilização de sabão neutro.

voltar ao topo

Garantia

A garantia aplica-se aos pneus novos de passeio e caminhonete da marca MICHELIN, fabricados ou importados pela MICHELIN e comercializados diretamente ao consumidor por ela ou através de sua Rede de Revendas autorizada e os demais pontos de venda autorizados. E para ter validade, a presente garantia deve ser preenchida com a data da compra, o número da nota fiscal e o carimbo do fornecedor.

  1. A MICHELIN garante seus produtos por um prazo de cinco anos, contados da data da compra, contra quaisquer vícios de qualidade e/ou defeito que vierem a ser constatados e que impeçam ou limitem seu uso antes do término do referido prazo. Estão excluídas da presente garantia as avarias de origem acidental ou aquelas causadas pela utilização indevida do produto ou do veículo (vide casos e avarias não cobertos pela presente garantia);
  2. Os produtos, objetos de uma reclamação, serão submetidos a exame pela nossa Rede de Revendas, através do Verificador Técnico com suporte de nossos técnicos, capacitados para essa finalidade;
  3. Caso haja qualquer dúvida com relação a nossos produtos,sugerimos encaminhá-la a nossa Revenda mais próxima ou contatar nosso SAC, através do telefone 0800-970-9400, onde o usuário será orientado sobre como proceder. Na ocasião da compra, exija a Nota Fiscal;
  4. Sempre que reclamar um produto apresente para exame seus complementos, tais como: CARRO, PNEU, CÂMARA (se houver), RODA, VÁLVULA. A ausência dos mesmos dificultará a conclusão do exame e a elaboração do laudo técnico.

Avaria não cobertas pela garantia de fabricação

  • Avarias de origem acidental, aquelas causadas, exemplificadamente, por choques em obstáculos na pista, quedas em buracos ou ainda aquelas causadas por ação de terceiros.
  • Avarias de correntes da máutilização do produto em desacordo com as orientações de uso e manutenção fornecidas pela MICHELIN ou com as normas de segurança e condução no trânsito.
  • Avarias decorrentes da má utilização do veículo em que o produto foi montado, aquelas causadas pela utilização do veículo em desacordo com as orientações de uso e manutenção do fabricante do mesmo ou com as normas de segurança e condução no trânsito.

São exemplos de avarias de origem acidental, ou causadas pela má utilização do produto ou do veículo:

  • Pneus com desgaste decorrente de problemas de origem mecânica ou fatores ligados à utilização.
  • Pneus que apresentarem marcas de patinagem ou características de bloqueio de freio.
  • Pneus que apresentarem deformações, bolhas, sinais de roçamentos no flanco, de origem acidental, decorrentes de choque ou impacto contra buracos e/ou obstáculos.
  • Pneus apresentando sinais de separação de seus compostos nas ligações: banda de rodagem/flanco, flanco/talões, ou revestimento interno, ocasionados por insuficiência de pressão ou sobrecarga
  • Pneus que apresentem arrancamentos de elementos de banda de rodagem decorrentes de emprego em pisos ou condições não previstas em sua utilização.
  • Pneus de motocicletas, ciclomotores, motonetas e bicicletas que permaneceram montados e fora de uso por tempo prolongado.
  • Pneus de motocicletas, ciclomotores, motonetas e bicicletas montados e empregados em eixos e sentido de rodagem diferentes dos indicados no produto.

Casos não cobertos pela garantia de fabricação

Os pneus que se enquadrarem em qualquer uma das hipóteses definidas abaixo não estarão cobertos pela presente garantia:

  • Pneus raspados, recauchutados, recapados, redesenhados ou remoldados.
  • Pneus que apresentarem desgastes iguais ou inferiores aos limites técnicos legais (vide indicadores de desgaste no Manual do Proprietário).
  • Pneus cujas marcações nos flancos tenham sido raspadas, cortadas ou adulteradas.

SAC - SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR
0800 970 94 00 De segunda a sexta das 9h às 16h
Se preferir, clique aqui e confira dúvidas frequentes e/ou escreva para nós!


CARROS
Escolha seu pneu
Encontre uma revenda
Tudo sobre Carros
Aprenda e Compartilhe
Manual do Proprietário
MOTOCICLETAS
Escolha seu pneu
Encontre uma revenda
Tudo sobre Motocicletas
Mais informações